Maura Alves

Maura Alves

5.288 Respostas

Agradecimentos: 18.218 pessoas curtiram suas respostas

Melhores respostas: 409 (8%)

Participante desde: 12/2022

SOBRE O RESPONDEDOR:

Maura Alves está entre os TOP 20 corretores(as) sendo uma das maiores autoridades do portal com amplo conhecimento em diversas áeras como: Imóveis, Negociação, Condomínio, Jurídico Imobiliário, Financiamento e etc, possuindo um total de 0 artigo publicado e mais 5.284 respostas em nosso fórum.

Quais documentos são necessários para venda de imóvel?

Para a venda de um imóvel no Brasil os documentos necessários incluem: 1 - documentos pessoais do vendedor, como RG, CPF e comprovante de estado civil; 2 - documentos do imóvel, como escritura, registro de imóveis, certidões negativas (de débitos municipais, estaduais e federais) e comprovante de quitação de IPTU; 3 - certidão negativa de débitos condominiais (caso exista); 4 - matrícula atualizada do imóvel; 5 - documentação que comprove a regularidade da construção (habite-se, por exemplo); 6 - comprovante de pagamento do imposto de renda sobre o ganho de capital, se são os principais documentos necessários para a venda de um imóvel no Brasil.

Menor pode comprar imóvel?

Sim, no Brasil um menor de idade pode comprar um imóvel, desde que seja representado por um responsável legal, como pai, mãe ou tutor. Geralmente, a compra é realizada por meio de um representante legal que assina o contrato em nome do menor.

Como fazer conta com metro quadrado?

Para calcular o valor de um imóvel com base no metro quadrado, sigas esses passos: 1 - calcule a área do imóvel: meça a largura e cumprimento de cada cômodo e multiplique essas medidas para obter a área de cada cômodo. Some todas as áreas para obter a área total do imóvel; 2 - dívida o valor do imóvel pela área: se você souber o valor do imóvel, dívida esse valor pela área total do imóvel. Isso lhe dará o valor do metro quadrado; 3 - comparação de mercado: compare esse valor com o preço do metro quadrado em imóveis semelhantes na mesma região para ter uma ideia se o valor está dentro da média de mercado.

O MCMV é apenas de apartamento na planta?

Não necessariamente. O programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) no Brasil não se restringe apenas a apartamentos na planta. Embora seja comum associar o programa a esse tipo de empreendimento, o MCMV também contempla a construção e aquisição de casa e sobrados, tanto na planta quanto prontas para morar. O objetivo do programa é proporcionar moradia digna para famílias de baixa renda, e isso pode ser feito por meio de diferentes tipos de imóveis incluindo apartamentos, casas e sobrados. As condições e modalidades do programa podem variar de acordo com a faixa de renda e outras especificidades.

Como posso financiar apartamento na planta?

Para financiar um apartamento na planta no Brasil, você pode passos: 1 - pesquise e escolha uma construtora confiável e um empreendimento que se encaixe nas suas necessidades e orçamento. Busque um corretor de imóvel devidamente credenciado para auxiliá-lo nesse processo; 2 - procure um banco ou instituição financeira para simular o financiamento. Eles irão analisar sua capacidade de pagamento e oferecer opções de financiamento, como uso do FGTS, por exemplo; 3 - após a aprovação do financiamento, a construtora irá elaborar o contrato de compra e venda. Leia atentamente o contrato e, se necessário, busque orientação jurídica 4 - durante a construção do empreendimento serão realizados pagamentos conforme o cronograma estabelecido em contrato. Geralmente, há uma entrada e parcelas mensais durante a obra; 5 - após a conclusão da obra, a construtora entregará o imóvel você poderá finalizar o processo de financiamento junto ao banco ou instituição de sempre buscar orientação de profissionais especializados no assunto para garantir que todo o processo seja realizado da melhor forma possível.

Como faço para entrar com ação de usucapião?

Para entrar com uma ação de usucapião no Brasil, você precisará seguir os seguintes passos: 1 - reúna toda a documentação que comprove a posse mansa e pacífica do imóvel pelo período estabelecido pela legislação ( geralmente de 5 a 15 anos, dependendo do caso); 2 - contrate um advogado especializado em direito imobiliário para orientá-lo e representá-lo no processo. O advogado irá analisar a documentação e dará andamento ao processo judicial; 3 - o advogado entrará com a ação de usucapião no cartório de registro de imóveis da região onde o imóvel está localizado. O processo seguirá trâmites legais para comprovar a posse e buscar o reconhecimento judicial da usucapião; 4 - durante o processo, serão apresentadas as provas da posse mansa e pacífica do imóvel, como contas de água e luz, testemunhas, entre outros documentos que comprovem a ocupação contínua e sem oposição do imóvel; 5 - após análise do caso, o juiz decidirá se os requisitos para usucapião foram atendidos, concedendo ou não o direito de propriedade ao requerente; O processo de usucapião pode variar de acordo com cada aso e região, por isso é fundamental contar com o auxílio de um profissional especializado.

Tem como pagar IPTU pela internet?

Sim, é possível pagar o IPTU (Imposto Predial Territorial e Urbano) pea internet em muitas cidades brasileiras. Geralmente as prefeituras disponibilizam opções de pagamento online por meio de seus sites ou de plataformas de bancos realizar o pagamento do IPTU pela internet, geralmente é necessário seguir estes passos: 1 - acesse o site da prefeitura da sua cidade ou a plataforma online do banco conveniado 2 - procure a opção de pagamento de tributos, onde você provavelmente encontrará a opção de quitar o documento 3 - informe os dados solicitados, como o n´mero da inscrição do imóvel ou o CPF/CNPJ do proprietário, para localizar o débito 4 - escolha a forma de pagamento que pode ser por boleto bancário, débito em conta ou cartão de crédito, dependendo das opções - siga as instruções para finalizar a transação e obter o comprovante de pagamento. Casa município pode ter seu próprio sistema e parcerias com instituições financeiras, por isso é importante verificar as orientações específicas da sua região.

Inventário extrajudicial?

O inventário extrajudicial é um procedimento realizado após o falecimento de alguém, no qual os herdeiros buscam fazer a partilha dos bens deixados pelo falecido. A principal diferença entre o inventário extrajudicial e o inventário judicial é que o primeiro é feito de forma mais rápida, simples e sem a necessidade de intervenção do pode Judiciário, desde que haja acordo entre os herdeiros e os outros requisitos legais sema atendidos. O inventário extrajudicial é realizado em cartório, com a presença de um advogado, e é uma opção viável quando não há conflitos entre os herdeiros.

Como consigo doar casa sendo divorciado?

A doação de um imóvel, como uma casa, após o divórcio pode se feita desde que o imóvel seja de propriedade exclusiva do ex-cônjuge que deseja fazer a doação. Nesse caso, é necessário que o ex-cônjuge que deseja doar a casa tenha a documentação que comprove a propriedade exclusiva do imóvel, como escritura pública, matrícula do imóvel, entre outros documentos pertinentes. AlÉm disso é importante considerar questões relacionadas ao divórcio, como possíveis acordos ou partilhas estabelecidas no processo de divórcio. Caso haja partilha de bens estabelecidas no divórcio, é fundamental garantir que a doação da casa não infrinja esses acordos.

Dívida de condomínio pode penhorar imóvel?

Sim, a dívida de condomínio pode levar à penhora do imóvel. Quando um proprietário de um imóvel em condomínio está inadimplente com as taxas de condomínio, o condomínio tem o direito de cobrar essa dívida e, em casos extremos, pode buscar a penhora do imóvel para quitar o débito. A penhora é um procedimento judicial que permite que um credor (nesse caso o condomínio) solicite a apreensão do imóvel para garantir o pagamento da dívida. Esse procedimento ocorre por meio de uma ação judicial movida pelo condomínio para cobrar a dívida inadimplente. É importante ressaltar que a penhora é uma medida extrema e que normalmente ocorre após esgotadas as tentativas de negociação e acordo para quitação da dívida. Recomendo que, diante de dificuldades financeiras que impeçam o pagamento das taxas de condomínio, o proprietário busque regularizar a situação por meio de negociação com o condomínio.

O que acontece quando o imóvel vai para leilão?

Quando um imóvel vai para leilão, significa que lee será vendido em um leilão público, geralmente como resultado de uma execução judicial, hipoteca vencida, dívida fiscal ou outra situação de inadimplência. O leilão é uma forma de alienação do imóvel, na qual ele é vendido para quitar dívidas ou obrigações financeiras. No caso de um imóvel ir a leilão por inadimplência de taxas de condomínio por exemplo, o imóvel pode ser leiloado para quitar a dívida como o condomínio. Em situações de hipoteca vencida, o imóvel pode ser leiloado para saldar a dívida com o credor hipotecário. Durante o leilão, os potenciais compradores fazem ofertas pelos imóveis disponíveis. O imóvel é vendido para quem oferecer o maior lance, e o valor arrecadado no leilão é utilizado para quitar as dívidas ou obrigações financeiras associadas ao imóvel. É importante ressaltar que o processo de leilão pode variar dependendo da legislação local e das circunstâncias específicas que levaram o imóvel a ser leiloado. Por isso, é fundamental buscar orientação jurídica especializada caso esteja envolvido em uma situação desse tipo.

Onde encontro a inscrição cadastral do imóvel?

A inscrição cadastral do imóvel pode ser encontrada na Prefeitura da Cidade onde o imóvel está localizado. Geralmente, o setor responsável por isso é a Secretaria Municipal de Finanças ou a Secretaria Municipal de Habitação. Você pode ser dirigir pessoalmente até lá, ou em alguns casos, é possível obter essa informação online no site da prefeitura.

Como medir metro quadrado de um terreno?

Para medir o metro quadrado de um terreno, você precisará das dimensões do terreno em metro (comprimento e largura). Em seguida, você multiplica o comprimento pela largura para obter a área em metros quadrados. Por exemplo: se o terreno ten 10 metros de comprimento e 15 metros de largura, a área total será de 150 metros quadrados (10mx15m = 150 m²), Essa é a maneira básica de calcular a área de um terreno em metros quadrados.

Qual o risco de ser fiador?

Ser fiador de um contrato de aluguel ou empréstimo implica em assumir a responsabilidade de garantir o pagamento das obrigações caso o locatário ou mutuário não cumpra com suas O risco de ser fiador está relacionado ao compromisso financeiro e legal que essa posição envolve. Se o locatário deixar de pagar o aluguel ou o mutuário não pagar as prestações do empréstimo, o fiador pode ser acionado para arcar com essas despesas. AlÉm disso, ao se tornar fiador, a pessoa assume a responsabilidade pelo imóvel ou pela dívida, mesmo sem usufruir dos benefícios diretos. Por isso, é importante considerar cuidadosamente os riscos e as consequências antes de concordar em ser fiador.

O que é carta fiança para aluguel?

A carta fiança para aluguel é um documento emitido por uma instituição financeira que funciona como garantia de pagamento de aluguel e demais encargos locatícios. Ela é uma alternativa ao fiador e oferece segurança ao locador, assegurando o cumprimento das obrigações do locatário. Ao emitir a carta fiança, a instituição financeira se compromete a arcar com os valores devidos pelo locatário em caso de inadimplência. Isso dá tranquilidade ao proprietário do imóvel, pois ele tem a certeza de que receberá os pagamentos mesmo se o inquilino não cumprir suas obrigações. A carta fiança para aluguel pode ser uma opção interessante para quem não possui fiador ou prefere não envolver terceiros no contrato de locação.

rgi se faz só do terreno ou só depois da construção da casa ...?

O Registro Geral de Imóveis (RGI) pode ser feito tanto para o terreno quanto para a construção da casa. O RGI é o registro que comprova a propriedade do imóvel e é feito no Cartório de Registro de Imóveis da localidade onde o imóvel está situado. No caso do terreno, o RGI será feito para comprovar a propriedade do terreno em si, sem necessariamente incluir a construção que será realizada no local. ApÓs a construção da casa, é possível fazer um averbação do RGI para incluir as informações referentes a construção, como metragem, características, e outros detalhes relevantes. Portanto, tanto o terreno quanto a construção podem ser registrados no RGI, e é importante garantir que ambos estejam devidamente registrados para assegurar a propriedade completa do imóvel.

Qual andar é o mais caro?

Em geral, os andares mais altos de um prédio costumam ser os mais aros, especialmente se oferecem uma vista privilegiada dos arredores. Isso porque a vista panorâmica é um diferencial que valoriza o imóvel. AlÉm disso, os andares mais altos costumam ter menos barulho e mais privacidade.

Onde conseguir número NIRF?

Você pode obter o número d NIRF (Número de Inscrição do Imóvel Rural) por meio de documento de informação cadastral (DIC), que é emitida pela Receita Federal. Esse número é essencial para identificar e cadastrar imóveis rurais no Brasil.

Quanto custa um consórcio?

O custo de um consórcio pode variar bastante, pois depende do valor total do consórcio, do prazo de pagamento, das taxas administrativas e outras condições específicas de cada consórcio.

Para que serve a averbação da matrícula de um imóvel?

A averbação da matrícula de um imóvel serve para registrar e oficializar as alterações que ocorrem na situação jurídica desse imóvel. Isso inclui mudança como a construção de novas edificações, alterações na propriedade, ônus u direitos reais sobre o imóvel, entre outros. Em resumo, a averbação da matrícula é um meio de manter atualizado o registro do imóvel, garantindo transparência e segurança jurídica para todas as partes envolvidas.

25189 maura-alves